Guia de Raças: Gato Exótico

O gato exótico, também chamado de exótico de pelo curto, ou gato persa de pelo curto é uma raça cada vez mais popular para pessoas que buscam um felino calmo e companheiros. Com pouco mais de cinquenta anos de história, essa raça relativamente nova possui um lado brincalhão, mas prefere companhia, carinhos e longos momentos de descanso durante o dia.

Trata-se de uma raça ideal para pessoas que querem companhia, e adapta-se muito bem a apartamento e locais menos espaçosos. Fisicamente, é um gato muito belo e, psicologicamente, é um gato afetuoso e apegado a seu dono. Além disso, é fácil de ser cuidado, em função de sua pelagem curta.

Saiba mais sobre a raça de gato exótico, suas principais características, e quais fatores devem ser levados em consideração por seus donos em potencial:

História e surgimento

O nascimento do gato exótico iniciou-se no final da década de 1950, quando uma criadora de gatos nos EUA desenvolveu a raça através de cruzamentos entre gatos persa e birmaneses. A intenção era desenvolver um gato com a personalidade fácil e característica dos persas, bem como sua beleza, mas com a pelagem mais curta, facilitando os cuidados diários com a raça.

Felizmente, a criadora teve o cuidado de cruzar os animais de forma adequada, fazendo com que o gato exótico fosse menos propenso a doenças genéticas do que a maior parte das raças recentes. O desenvolvimento da raça através de cruzamentos externos ocorreu até 1975, quando já havia uma quantidade suficiente de exóticos para garantir apenas cruzamentos internos sem o risco de surgimento de doenças.

A raça é reconhecida desde a década de 1960, quando adquiriu pedigree oficialmente reconhecido nos EUA.

Características físicas

De forma geral, é muito comum definir o gato exótico como um gato praticamente idêntico a um persa, mas com a pelagem curta. Na prática, isso é razoavelmente correto, pois essa raça atende a todas as características que definem um persa, exceto seus pelos.

Isso facilita a vida de quem não pretende passar muito tempo escovando o felino, uma vez que o procedimento não é necessário com muita frequência. O gato exótico também costuma perder poucos pelos, e uma escovação semanal tende a ser suficiente para a raça.

Em geral, um gato exótico tende a crescer até, no máximo, sete quilos, mas não apresenta grande altura, da mesma forma que os fatos persas. Seu corpo apresenta boa musculatura, sem desenvolver aparência esbelta, pois trata-se de uma raça compacta.

Quanto à cor, os gatos exóticos podem atender a praticamente qualquer padrão, sem restrições de pedigree. Seu rosto é idêntico à do gato persa.  Isso significa um crânio largo e curto, com o nariz liso. Além disso, a rápida popularização da raça pode ser explicada, em parte, por seu rosto parecer sempre semelhante ao de um filhote, mesmo em sua idade adulta, o que conta pontos de “fofura” para o animal.

Personalidade e temperamento

Em aspectos gerais, o gato exótico apresenta um comportamento muito semelhante ao de um gato persa, mas com um pouco mais de energia e disposição para brincadeiras. Isso não significa que seja um gato agitado – pelo contrário: sua personalidade é calma, e trata-se de um gato muito fácil com o qual lidar. Por isso, é muito comum que seja uma raça recomendada para lares com crianças ou idosos.

O gato exótico também costuma interagir bem com outros animais, embora seja especialmente apegado a seres humanos. Em geral, esta raça costuma vocalizar durante períodos curtos de tempo, sem ter o hábito de miar com frequência.

Além disso, os exóticos são do tipo facilmente entretido, sem exigir grandes adaptações do ambiente para que não fique entediado. Eles não são grandes aventureiros, e provavelmente não serão encontrados pulando sobre armários, prateleiras e mesas. Sua personalidade é voltada à tranquilidade e à calmaria, sempre preferindo um pouco de colo a uma aventura arriscada.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *