Perionite infecciosa felina (PIF): sintomas, causas e tratamento

A perionite infecciosa felina, muitas vezes chamada apenas de PIF, é uma condição infecciosa de origem viral, comum em praticamente todos os locais do mundo sobre a saúde de gatos domésticos.

Trata-se de um condição de saúde perigosa e potencialmente fatal, que deve ser imediatamente reportada ao veterinário ou veterinária responsável pela saúde de seu felino. Apenas profissionais são capazes de identificar com certeza o acontecimento de uma certa doença, e você não deve diagnosticas ou medicar o animal por conta própria. O diagnóstico impreciso e tratamento inadequado podem tornara situação ainda mais grave.

No caso da perionite infecciosa felina, isso é especialmente verdade. O vírus que gera a doença, chamado de coronavírus, atacada as células das paredes intestinais. O vírus é identificado desde 1970, quando as tentativas de tratamento tornaram-se mais avançadas.

Saiba mais sobre a perionite infecciosa felina, seus sintomas, causas e tratamentos, e o que você pode fazer por seu felino para evitar que seja afetado por essa doença:

Quais são os sintomas da perionite infecciosa felina?

Há basicamente duas formas de manifestação da PIF – uma chamada de PIF seca, e outra molhada. Nos dois casos, observa-se febres, perda rápida de peso, anorexia e dificuldade de resposta a antibióticos.

Além disso, no caso da PIF molhada, percebe-se o acúmulo de fluidos na cavidade abdominal ou no peito. Isso atrapalha a capacidade de respiração , que torna-se mais curta e difícil. Quando o acúmulo é no abdômen, percebe-se o aumento progressivo do aumento causado pelo líquido.

No caso da perionite infecciosa felina seca, percebe-se o acúmulo de tecidos inflamados – chamados de granulomas – em vários órgãos. Isso pode afetar os rins, o fígado e até mesmo os olhos. Nestes casos, pode ser mais difícil identificar os sintomas da doença, o que a torna ainda mais perigosa.

Diagnóstico

O diagnóstico da PIF é uma das questões mais complicadas a respeito do assunto. Atualmente, poucos testes são verdadeiramente eficientes em diferenciar a PIF de outras infecções virais no intestino.

Por isso, é necessário que o profissional responsável pela saúde de seu felino identifique a infecção viral e suspeite da possibilidade de perionite infecciosa felina, a partir dos sintomas e probabilidades que a situação demonstra a respeito da saúde do animal.

Como a PIF é tratada?

Infelizmente, estima-se que a perionite infecciosa felina seja, hoje, fatal em mais de 95% dos casos de infecção. É possível que nos casos menos graves da versão seca, o fato sobreviva por um bom tempo com certa qualidade de vida. Nos casos não secos, no entanto, a expectativa de vida não é superior a dois meses após os primeiros sintomas mais graves.

Atualmente, em escalas globais, estima-se que a perionite infecciosa felina afete apenas um a cada cinco mil gatos, o que a coloca entre as doenças consideradas raras.

Existe algum método de prevenção?

Atualmente, discute-se muito a respeito da prevenção da perionite infecciosa felina. `Já existem vacinas que clamam afastas os riscos da doença, mas alguns estudos demonstram que não existe evidência de que essas opções realmente protejam o animal da infecção.

O melhor método de prevenção atual é tentar evitar o contato de seu gato com outros felinos que possivelmente estejam em zonas de risco de infecção. Embora seja difícil determinar a existência ou não de risco, essa ainda é a maneira mais eficiente de proteção.

Leave a Reply

Ad Blocker Detectado

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Refresh